Pode parecer uma simples lista de vagas de emprego ou um grande classificado online, mas a mecânica é mais complexa do que aparenta. Um site agregador de vagas exige uma equipe ampla de profissionais de diversas áreas e diferentes perfis. Isso porque a integração de vagas deve manter-se em crescimento contínuo,  afinal, o que caracteriza um bom agregador é a quantidade de oportunidades que oferece (sem deixar de considerar a qualidade, é claro).E o diferencial está exatamente aí: um site agregador reúne diversos sites de vagas em um só lugar, o que permite uma busca mais rápida e ampla. Por isso é tão benéfico para os candidatos reconhecerem os tipos de sites onde buscar por um espaço no mercado de trabalho, assim conseguirão otimizar o tempo de pesquisa e a qualidade das vagas. Então vamos entender melhor quais são eles e como usá-los da forma mais eficaz.

Site Agregador X Job Board

Você provavelmente nunca deve ter parado para pensar nas diferenças entre os sites de vagas de emprego, não é? Contanto que eles ofereçam uma grande quantidade de vagas e, preferencialmente, fácil acesso às informações para candidatura, está ótimo, certo? Bem, a realidade nem sempre é essa, então conhecer as ferramentas disponíveis é a melhor maneira de alcançar resultados favoráveis para seu objetivo profissional.

Iniciar a procura por emprego é um desafio por si só: inúmeras pesquisas no Google e uma infinidade de resultados que nem sempre são proveitosos. Para tornar essa busca menos complicada  é importante entender que existem basicamente dois tipos de sites que disponibilizam vagas: o site agregador e os job boards (quadros de emprego, em tradução livre).

Os job boards trabalham essencialmente com empregadores, ou seja, divulgam vagas diretamente de empresas que tenham posições em aberto para seu quadro de funcionários. Muitas vezes, esses sites aceitam inscrições ou mesmo realizam o processo seletivo dentro da sua plataforma. Geralmente, o serviço oferecido pelos job boards é pago, seja pelas empresas que estão anunciando, seja pelos usuários que querem acesso às vagas. No primeiro modelo, as empresas são cobradas pelo serviço de divulgação no job board, que pode reunir vagas em geral ou atender a um nicho específico, como o Programathor, por exemplo, que atende exclusivamente profissionais da área de TI. Como citado anteriormente, alguns deles também cobram taxas dos candidatos pelo uso do site, enquanto outros exigem um cadastro, mas não cobram pelo serviço.

Comumente gratuitos para o candidato, os sites agregadores, por sua vez, reúnem inúmeros job boards em suas plataformas. Por isso, oferecem ampla variedade de vagas, normalmente para todas as áreas de atuação e regiões. Esse tipo de site surgiu da necessidade de facilitar a vida do candidato. Com o vertiginoso crescimento na quantidade de job boards, muitos usuários viram-se cercados de opções onde procurar por vagas, mas sem saber como traçar um plano ou por onde começar.

Os agregadores funcionam basicamente como uma ferramenta que escaneia diversos sites de busca de vagas de emprego, gerando resultados de acordo com as especificações do candidato – mesma lógica do Google, mas com um objetivo muito mais específico. Assim, não possuem vagas próprias e não realizam análise de currículos ou processos seletivos, como acontece em alguns job boards. O surgimento dos sites agregadores possibilitou buscas muito menos fragmentadas, já que os resultados passaram a se concentrar em uma única ferramenta.

Além disso, por alcançarem um público mais generalizado, conseguem recolher dados muito úteis sobre os hábitos de pesquisa dos candidatos e o mercado de trabalho, como as áreas mais procuradas ou a região onde existe maior oferta de vagas para determinado cargo.

“Ao longo da última década, os sites agregadores evoluíram de um simples catálogo centralizador de vagas para uma plataforma de divulgação digital sofisticada e multidimensional. […] Na minha opinião, os agregadores de vagas estão virando o jogo”, comentou Annzalie Barret, especialista em tecnologias de recrutamento, em seu artigo ‘Agregadores de Vagas – Moda passageira ou Futuro?’ (tradução livre).

O site da Adzuna, por exemplo, utiliza a tecnologia para possibilitar o acesso do candidato a uma grande variedade de dados estatísticos, disponíveis com o objetivo de gerar buscas cada vez mais precisas. Veja abaixo algumas das informações disponíveis no site:


Outras das características de um site agregador que valem serem mencionadas são:

Filtros: você está em busca de vagas em uma cidade do interior onde a oferta é pequena e, por isso, precisa filtrar o resultado geograficamente? Deseja um trabalho part-time? Ou tem um objetivo muito claro de trabalhar em uma empresa específica? Em um site agregador, é possível encontrar esse e inúmeros outros tipos de filtros para delimitar sua busca e, assim, gerar o resultado mais qualificado possível.

Atualização: os sites agregadores utilizam um mecanismo que possibilita atualização automática das oportunidades apresentadas no site, o que garante o acesso do candidato às vagas mais recentes publicadas na web.

Variedade: além de possuir vagas de job boards, muitos agregadores disponibilizam vagas diretamente do site das empresas, as quais, muitas vezes, não estão listadas em outros locais.

A Mecânica

A forma como as vagas são integradas aos sites também é diferente. Os job boards usualmente são abordados diretamente pelas empresas que desejam anunciar suas posições nos sites, o que pode acontecer de forma automatizada ou manual. Nos sites agregadores, por outro lado, a incorporação de vagas é quase sempre feita por meio de arquivos codificados que permitem integração e atualização automáticas. Vamos entender essa mecânica melhor.

Para ilustrar a explicação sobre a integração de vagas em sites agregadores, vamos observar o funcionamento da Adzuna:

  1. Um site parceiro – job boards ou pequenos agregadores que querem atrair tráfego e, com isso, impulsionar o crescimento de suas ferramentas – envia um arquivo XML com as vagas que deseja divulgar na Adzuna. Esse arquivo será lido, deduplicado para evitar vagas repetidas e indexado ao site da Adzuna. Tudo por meio de uma linguagem de marcação que organiza uma sequência de dados, neste caso, as informações sobre as vagas.  
  2. …O site lê o arquivo com todas as informações sobre as vagas e traduz a linguagem para os olhos “leigos” dos candidatos, que, após buscarem o cargo e a região desejados, vêem uma lista de vagas desses parceiros, filtradas de acordo com suas preferências de pesquisa…
  3. …Os candidatos então escolhem as vagas que se encaixam em seus perfis e, ao clicar sobre a logo da empresa ou o título da posição, são enviados diretamente para o site do parceiro, onde poderão obter mais informações e realizar sua candidatura.

Nos job boards, esse processo pode ser um pouco diferente. Apesar de alguns também utilizarem linguagens de marcação como o XML, é bastante comum que job boards permitam a inclusão de vagas de forma manual. Como isso acontece?

  1. Normalmente, o recrutador, seja ele um profissional ou empresa, precisa criar um cadastro no site escolhido para divulgar suas vagas, o qual pode ser pago ou gratuito…
  2. …A partir daí, ele terá acesso a uma área onde precisará preencher uma espécie de formulário com todas as informações sobre a vaga requeridas pelo site…
  3. …Em alguns sites, a vaga é incorporada imediatamente após a criação pelo recrutador. Em outros, é preciso aguardar uma espécie de curadoria dos administradores para que sua vaga seja disponibilizada para os candidatos…
  4. …Assim que a vaga é postada, os candidatos terão acesso a uma lista gerada por sua busca no job board. Essa etapa é muito similar ao que acontece nos agregadores, com a exceção de que, após escolhida a vaga, o candidato não é enviado para outro site a fim de realizar sua inscrição, mas se candidata no próprio job board.

Mas e então? Onde e como procurar?

A escolha da melhor alternativa para encontrar a vaga ideal para seu perfil depende muito de fatores bastante individuais, como o seu tempo para pesquisa, sua área de atuação, especificações da vaga, disposição para realizar cadastros, dinheiro para investir em serviços especiais, entre outros. O importante, contudo, é conhecer os recursos que estão ao seu dispôr para então utilizá-los da forma mais eficaz.

Da próxima vez que pesquisar por vagas de emprego, preste atenção nas características. Que tal dar uma olhada em adzuna.com.br para começar?

Compartilhar