“Será que eu realmente preciso ser bom em matemática para programar?”. Essa é uma das perguntas mais frequentes entre aqueles que estão pensando em entrar no mundo da programação ou ainda estão no começo dos seus estudos. E por incrível que pareça, essa simples dúvida, se for mal desvendada, pode acabar afastando muitos do desenvolvimento.

É muito comum quando se é programador, ser considerado por aqueles que não conhecem a área como um mestre das matérias exatas, e esse tipo de preconceito acaba gerando um grande mito e assustando aqueles que são apaixonados por tecnologia mas não tem muita afinidade com a matemática.

Nesse artigo eu vou explicar brevemente a origem deste pensamento e a verdade por trás da matemática aplicada à programação.

Você não precisa ser bom em matemática para programar

Um ponto de partida interessante é a quantidade de pessoas que começaram a programar com menos de 12 anos, sabendo apenas as quatro operações básicas(adição, subtração, multiplicação e divisão). Além disso, os anos se passaram para esses programadores e o máximo que muito deles usam hoje, são potências e raízes.

Se você dedicar um pequeno tempo da sua vida para produzir uma linha de código, já irá descobrir que quase nada tem a ver com a matemática.

Como esse mito surgiu?

Era muito comum em filmes antigos (ou não tão antigos) sobre hackers e programadores, mostrarem computadores com muitos 0s e 1s em uma fonte esverdeada, fluindo verticalmente ao longo da tela. Esse é o código binário (e normalmente não se move pela tela, é apenas texto estático).

De fato, os computadores entendem código binário, mas não é disso que se tratam as linguagens de programação. Para você que possui um mínimo conhecimento de programação, isso pode parecer muito óbvio. Porém, são incontáveis as pessoas que ainda acham que programar é compreender códigos binários.

Além deste fator mais social, acredito que o outro fator é a relação estabelecida entre as palavras “matemática” e “lógica”. Para programar, você precisará de matemática e raciocínio lógico, mas assim como o  vôlei e o basquete exigem que uma bola seja jogada, e isso não significa que você precisa saber jogar basquete para se aventurar no vôlei.

Provando o meu ponto

Imagine que você queira criar uma função para imprimir a tabela de multiplicação de um número. Então, para a entrada 2, nossa função retornará:

Preciso ser bom em matemática para programar

Você verá como pouca matemática é necessária para fazer isso (apesar de estarmos calculando algo “matemático”). Para o propósito deste exemplo, usaremos JavaScript.

Primeiro, declaramos a função. Vamos chamá-lo de tableOf (n), onde “n” é o número do qual queremos imprimir a tabela.
function tableOf(n) {
//rest of the code 

}

Agora vamos implementar algo chamado “for loop”. Isso é semelhante a uma função, exceto pelo fato de que, quando chega ao fim, volta ao início até que alguma condição seja verdadeira.

Queremos imprimir “n” vezes algum outro valor (vamos chamá-lo i) até que esse valor chegue a 10. Temos também que levar em conta que eu deveria começar de 0, já que queremos que n x 0 = 0 seja a primeira linha impressa. O código pode ser o seguinte:

for(i = 0; i < 11; i++) {
console.log(n, 'x', i, '=', n*i);
}

O que acabamos de fazer?

i = 0 : significa que eu começo de 0 (como queríamos).

i<11:  significa que o loop continuará se eu for menor que 11.

i ++: significa que aumentamos o valor de i por 1 toda vez que o loop começa novamente (então ele eventualmente alcança 11 e sai do loop).

Então nós apenas mostramos “n” (o número que entramos), ‘x’ (número de vezes), i (o número pelo qual n é multiplicado), ‘=’ (para o símbolo de igual) e finalmente n * i ( a operação real, n vezes i).

O código anterior, combinado:

function tableOf(n) {
for(i = 0; i < 11; i++) {
console.log(n, 'x', i, '=', n*i);
}
}
tableOf(2);

Achou essa matemática difícil? A única matemática que fizemos foi aumentar i por um (somar) e verificar se era menor que 11. Para este exemplo concreto, também multiplicamos n vezes i.

O outro lado da moeda

Como eu disse antes, a programação requer raciocínio lógico, assim como a matemática. Ao escrever seus programas, você encontrará muitos problemas que precisam ser resolvidos. A maior parte do tempo com lógica (mas, sejamos honestos, às vezes, tentativa e erro funcionam bem).

Desenvolver as habilidades para resolver esses problemas definitivamente vai ajudá-lo com a matemática – não apenas com os conceitos, mas com a solução de problemas.

Espero que este artigo sirva para encorajar as pessoas que querem dar uma chance à programação. Acredite, grande parte dos programadores que você conhece, podem saber menos de matemática do que você.

Se você é um programador e está buscando novas oportunidades profissionais, acesse a ProgramaThor, uma stratup focada no recrutamento de desenvolvedores. Para se candidatar às vagas e receber notificações em casos de matching, basta de cadastrar e completar seu perfil corretamente.

VAGAS PARA PROGRAMADORES

Compartilhar

Sobre o autor

Pedro Lucinio
Pedro Lucinio
Apaixonado por tecnologia e entusiasta da literatura !